logo

Fazer com que os pets façam suas necessidades no local certo é um dos grandes desafios e preocupações que os tutores enfrentam ao receber um cachorro filhote em casa.

Dentre todo um conjunto de fatores, a escolha da superfície que servirá como “banheiro” para o pet é uma etapa importante, uma vez que a melhor escolha pode refletir num aprendizado mais rápido, e consequentemente menos limpeza de xixis e cocôs.

Comumente, os tapetes higiênicos acabam fazendo parte do enxoval do cachorro já em sua chegada. Mas será que é a melhor opção?

Nesta seção, falaremos sobre os tipos de superfícies.

Tapetes Higiênicos

São normalmente os mais utilizados. Encontramos no mercado os descartáveis e os laváveis.

Tapetes descartáveis

Como o próprio nome diz, não são reutilizados após seu uso. Possuem em torno de 24 a 48 horas de utilização, porém depende de fatores como a quantidade absorvida, devido a muitas utilizações, ao forte odor, ou até mesmo daqueles cães que não gostam de fazer suas necessidades onde já está sujo. Sim, isso é muito comum acontecer.

O que devemos levar em conta ao comprar este produto:

Absorção: Um dos pontos mais importantes. É necessário que o tapete tenha um bom poder de absorção, pois a troca não será feita de maneira tão rápida, e também pode evitar que o cachorro molhe as patas em uma próxima utilização. Alguns fabricantes indicam o poder absortivo de seus modelos, e devemos dar preferência àqueles que possuem um gel absorvente.

Tamanho: Interessante avaliar o tamanho, até porquê mesmo alguns filhotes de determinadas raças já são bem grandinhos, e um tapete pequeno não será o ideal. Devemos pensar também que um filhote de tamanho pequeno irá crescer, e que alguns fabricantes não possuem tamanhos diferentes, e neste crescimento, pode não encontrar um tapetinho maior, havendo necessidade de troca. Esta troca pode, em alguns casos, confundir seu pet, e fazer com que haja uma regressão nos xixis e cocôs feitos no local certo.

Aderência: Não menos importante que os outros aspectos. Muitos cães ao pisarem em um tapetinho que não adere bem no piso, e fica escorregando, pode causar um desconforto, fazendo que não queira mais usar este tipo de superfície. Muitos modelos vêm com adesivos, para colar no chão ou nas paredes, no caso de machos que fazem o xixi com as patinhas levantadas. A escolha do local pode ser determinante, pois o tipo de piso pode influenciar na aderência do tapete.

Para que o cachorro não identifique isto como uma caminha ou local de repouso, você pode passar um pouquinho do próprio xixi do cachorro no tapetinho, para que o odor característico o atraia somente nos momentos das necessidades.

Importante também ressaltar que muitos filhotes, na sua curiosidade e excesso de energia, acabam destruindo os tapetinhos. É importante que o nível de atividades esteja adequado a seu cachorro, justamente para evitar comportamentos indesejados como este.

Tapetes Laváveis

Podem ser muito práticos, pois evita a necessidade de compra constante de modelos descartáveis. Entretanto, o investimento inicial será um pouco maior, pois precisará de no mínimo 2 unidades, para que um continue no local enquanto o outro é higienizado. E dependendo do tamanho do local onde more, pode ser necessária a compra de mais tapetes ainda.

Ao comprar um modelo de tapete lavável, verifique qual tipo de lavagem é a recomendada, pois alguns podem ou não ser lavados na máquina de lavar. Se busca esta praticidade, pesquise junto ao fabricante esta informação.

Para que o cachorro não identifique isto como uma caminha ou local de repouso, você pode passar um pouquinho do próprio xixi do cachorro no tapetinho, para que o odor característico o atraia somente nos momentos das necessidades.

Jornais

São também bastante utilizados, até mesmo pelo baixo custo e praticidade.

Alguns cães acabam se adaptando bem a este tipo de superfície, porém temos como desvantagens o fato de não absorver a urina, havendo necessidade de troca imediata, assim como a possibilidade de manchar pisos, devido aos componentes químicos presentes na tinta de impressão.

Outra desvantagem percebida nos dias de hoje pode ser a dificuldade em se encontrar jornal com facilidade. Uma pelo fato de muitos tutores utilizarem, e outra pela baixa venda de jornais nos dias de hoje, o tornando um produto mais escasso. Muitas bancas de jornal vendem jornais de dias passados, entendendo a demanda que eles apresentam perante os tutores de cães.

Existe já no mercado um produto similar, no mesmo material de um jornal, porém sem impressão. É comumente chamado de “jornal pet”, e pode ser bem prático por não haver a possibilidade de manchar o piso.

Sanitários

Normalmente chamados de “banheirinhos”. Podem ser uma boa alternativa para evitar os custos com compra de tapetes higiênicos. Para isso, o ideal é que seja apresentado ao filhote desde a sua chegada.

Geralmente feitas em plástico, são formadas por uma bandeja, onde o xixi fica armazenado, e um estrado, onde o pet se apoia e a urina escorre pra bandeja. É bem comum se utilizar um jornal ou tapete higiênico em seu interior para absorver o xixi, porém fica a critério do tutor, para evitar o transbordamento.

Importante avaliar o tamanho. Nem sempre o sanitário ideal é aquele que é um pouco maior que o tamanho do cão. Além de naturalmente seu cachorro crescer e necessitar de um espaço cada vez maior, muitos, mesmo pequenos, tem o ritual de rodar, rodar e rodar antes de fazer suas necessidades, e uma pequena área pode atrapalhar ou até mesmo fazer com que ele evite usar o banheirinho.

A aderência ao piso deve ser levada em conta, pois seu pet não vai querer fazer xixi ou cocô em um local que não ofereça conforto ou equilíbrio.

Para cães de porte pequeno ou com patas curtas, um sanitário muito alto também pode ser um empecilho. Verifique a altura antes da compra.

Em alguns casos são utilizados até tapetinhos de grama sintética por cima do sanitário, sendo uma superfície relativamente mais agradável para o pet realizar suas necessidades.

A limpeza deste tipo de equipamento é relativamente fácil, podendo ser utilizados água e sabão neutro.

Sanitários Especiais

Existem alguns modelos de sanitários um pouco mais elaborados.

Destaco o mais conhecido no mercado: o Weazy.

Tem como característica principal o fato de possuir uma saída via mangueira que é direcionada a um ralo, fazendo com que o xixi escoe diretamente, evitando transbordos e facilitando a limpeza. Possui também uma opção de “parede”, para cães machos que fazem xixi com a pata erguida.

Você pode ver mais informações no site do fabricante: www.weazy.com.br

Panos

Muito utilizados, porém não muito práticos. Pouca capacidade de absorção e podem confundir muito o cachorro. Por muitas vezes os cães veem panos ou tapetinhos nos banheiros ou na cozinha e acabam utilizando como banheiro.

Em alguns casos, alunos meus não faziam as necessidades de forma alguma em tapetes higiênicos. Nesses casos, eu pedia a meus clientes para colocar os panos justamente em cima destes, e aos poucos ir redirecionando os panos de forma que partes do tapete aparecessem aos poucos, até a completa remoção do pano, já com o cachorro fazendo as necessidades em uma outra superfície mais prática e absorvente.