logo

Cama

Filhote chegando, e uma das primeiras coisas que pensamos é: onde ele vai dormir?

Normalmente, os cães escolhem os mais variados locais para tirar uma soneca. No chão, sofá, na sua cama, em um tapete. Porém é muito importante que ele tenha o seu próprio local.

Quando ensinamos ao cachorro desde cedo que ele tem o seu próprio cantinho, estimulamos sua independência, uma vez que cães que ficam colados muito tempo aos donos, têm uma tendência a apresentar ansiedade de separação (não conseguem ficar sozinhos em casa, podendo latir, uivar, destruir portas, etc.) quando estes saem de casa, ou até mesmo quando estão em um cômodo diferente sem que ele possa estar junto.

Mas calma! São apenas dicas que podem evitar problemas futuros, porém nada impede que ele tire umas sonecas no sofá ou na sua cama.

Devemos levar em conta vários aspectos ao escolher a cama do seu peludo. Seu tamanho, a facilidade de acessar a cama, se possui algum problema de saúde específico, a localização, a temperatura, entre outros.

Você também tem a opção de comprá-la nos primeiros dias após sua chegada, quando você terá tempo de avaliar melhor qual estilo de seu cachorro. Se procura locais mais duros como o chão, um pouco menos duros como os tapetes de banheiro ou cozinha, mais macios como alguns tapetes da sala. Você pode improvisar um edredom ou mantinha para testar se ele curte.

Além disso, nos primeiros dias perceberemos se seu cãozinho é daqueles que gosta de destruir coisas, principalmente coisas mais macias como bichos de pelúcia, o próprio sofá, entre outros. Isso nos indica que devemos comprar camas de materiais um pouco mais resistentes.

O tamanho é essencial nesta escolha, mesmo seu cão sendo bem pequeno. Levamos em consideração que ele irá crescer, assim como muitos dormem bem esparramados, exigindo um pouco mais de espaço pro seu conforto.

Em dias mais quentes, percebemos que eles buscam locais mais fresquinhos, como pisos frios de banheiros e cozinhas. Por isso, a escolha do material da cama também é importante, assim como seu formato. Modelos sem bordas ajudam na ventilação. Existem modelos de “tapetes frios” feitos para cães, que falaremos mais abaixo.

Já para climas frios, camas em formato de “toca” podem ser as mais adequadas, proporcionando um ambiente mais quentinho.

Existem modelos ortopédicos, para o bem estar de cães mais velhos ou com problemas de saúde. Alguns outros são impermeáveis, caso seu cão acabe se molhando muito durante o dia. Outros são antialérgicos, uma vez que alguns cães podem apresentar alergia a determinados componentes.

Tipos de Camas

Como mencionamos, você pode esperar uns poucos dias para ver como seu cachorro dorme com mais conforto. Falaremos um pouco mais sobre cada tipo.

Camas comuns: Elas podem ser apresentadas em diversos modelos, materiais e cores. Geralmente possuem um enchimento macio, tornando a cama bem confortável. Importante avaliar a resistência do tecido, caso seu cão seja daqueles destruidores. A limpeza da cama, assim como sua lavagem devem ser rotineiras, uma vez que pode haver acúmulo de poeira e de detritos nos cantinhos.

Almofadonas: Costumam ser modelos com bastante enchimento, deixando a cama bem macia e confortável. Normalmente utilizada para cães de porte médio e grande. Por não terem “bordas”, o acesso acaba sendo facilitado, principalmente para cães com dificuldades físicas ou mais idosos.

Tocas: Comumente utilizada para cães de porte pequeno, uma vez que os modelos disponíveis no mercado são pequenos. Ainda filhotes, percebemos que muitos filhotes gostam de ficar embaixo de camas, sofás, mesinhas, num cantinho mais reservado. Este tipo de cama é ideal para cães que apresentam este estilo em casa. Para dias frios, pode ser um bom aliado para deixar o peludo mais aquecido.

Mantas ou cobertores: É mais comum vermos este tipo de item cobrindo as camas dos cachorros, principalmente em locais ou climas frios. Porém, existem muitos cães que buscam um meio termo no quesito “maciez”, pois não curtem camas muito fofas ou deitar no chão diretamente. Esta pode ser uma boa alternativa.

Tapetes gelados: Estes produtos contêm um gel especial em seu interior, e quando os cachorros deitam em cima, o material proporciona uma redução de até 10 graus em relação à temperatura ambiente. Ótimo para climas e locais mais quentes. Por mais que seja um material resistente, importante avaliar se seu peludo tenta destruir a caminha, para não ingerir o gel especial.